Zumba®: Esclarecimento


Ao analisar os objetivos e metodologias empregados na promoção de aulas através da metodologia Zumba®, utilizando de movimentos de ginástica combinados a coreografias de dança e música para fins de condicionamento físico, percebe-se caracterização da dança-fitness, pressuposto da Ginástica e de prerrogativa do Profissional de Educação Física.

Com objetivos divergentes da caracterização da dança como “manifestação cultural” e sem intuito de promover espetáculos ou formação de dançarinos, a metodologia Zumba® utiliza elementos da dança de forma a associar a ginástica para ganho físico do praticante, sendo então considerada exercício físico e devendo ser ministrada por Profissionais de Educação Física devidamente habilitados e registrados no Sistema CONFEF/CREF’s.

A constatação da prerrogativa do Profissional de Educação Física nessa área de intervenção baseia-se na legislação profissional que rege a profissão, em específico a Lei Federal nº 9696/98 – que regulamenta o exercício da Profissão de Educação Física, e a Resolução CONFEF nº 46/02 – que dispõe sobre os campos de atuação profissional.

Desta forma, a Lei Federal nº 9696/98, em seu texto, deixa clara a prerrogativa do exercício das atividades da Educação Física por profissionais devidamente habilitados e registrados em seus Conselhos Regionais de Educação Física, e a Resolução CONFEF 46/02 estabelece o Profissional de Educação Física como especialista, entre outras modalidades, em Ginástica e Exercício Físico, sendo dele a competência para a capacitação ou reestabelecimento de níveis adequados de desempenho e condicionamento fisiocorporal de seus beneficiários.

Como a Zumba® e/ou Zumba Fitness® utilizam de elementos da ginástica e exercícios físicos associados a dança em sua metodologia, com o objetivo de condicionamento físico, fica evidente a caracterização de campo de atuação do Profissional de Educação Física, conforme disposto na Resolução CONFEF nº 46/02.

Sendo assim, todos que ministram conteúdos de especificidade da Educação Física, inserindo na aula parte de ginástica, treinamento funcional e exercício de alta intensidade, mesmo que acompanhado de música e dança, devem ser Profissionais de Educação Física, registrados e habilitados em seus Conselhos Profissionais. Do contrário, além de estarem colocando em risco a saúde dos destinatários da atividade física, também estarão realizando exercício ilegal da profissão, conforme art. 47 do Decreto de Lei 3688/41 (Lei das Contravenções Penais) e sujeito as sanções cabíveis.

O CREF9/PR, por hora, estará realizando as fiscalizações e autuações descritas, até que o assunto seja analisado pela Comissão de Orientação e Fiscalização do CONFEF. O CREF9/PR segue atuando em prol do Profissional de Educação Física e em benefício da sociedade, orientando e fiscalizando o exercício da Profissão e o cumprimento do Código de Ética do Profissional de Educação Física.

Fonte: http://www.crefpr.org.br/noticias/nota-de-esclarecimento